Add new comment

Membros e parceiros da Iniciativa Regional se reúnem determinados a preservar o progresso atingido na redução do trabalho infantil na América Latina e no Caribe.

A Iniciativa Regional abre a sua 6ª Reunião Anual com o firme compromisso de continuar avançando em direção à conquista da meta 8.7

A Rede de Pontos Focais da Iniciativa Regional da América Latina e do Caribe Livre de Trabalho Infantil inaugurou hoje sua 6ª Reunião Anual, onde avaliará os avanços na implementação do seu Plano Estratégico e definirá as prioridades para a resposta ao COVID-19, bem como para a fase de recuperação, tudo isso dentro do quadro do ano 2021, Ano Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil.

Devido às restrições de mobilização por causa da pandemia, este ano a convocação anual é em formato virtual e ocorre da terça-feira, 27 de outubro, até a sexta-feira, 30 de outubro. Embora a Iniciativa Regional tenha sessões mensais virtuais desde a sua criação em 2014, esta é a primeira vez que a Reunião Anual é realizada neste formato. Isto foi possível graças à boa vontade e ao trabalho coordenado de cada membro numa série de treinamentos prévios para o uso efetivo de ferramentas digitais que permitem transferir para o campo virtual todos os processos de consulta e tomada de decisões que eram realizados no formato presencial desta reunião.

A Rede, formada por representantes de 30 países da região, 7 representantes de organizações de empregadores e 7 representantes de organizações de trabalhadores, será acompanhada nestes quatro dias por agências de cooperação internacional membros da Iniciativa Regional, bem como por especialistas técnicos da OIT e UNICEF.

A cerimônia de inauguração foi presidida pela Ministra do Trabalho, Emprego e Previdência Social do Paraguai, Carla Bacigalupo, como representante dos Governos e Autoridade de Alto Nível da Iniciativa Regional. Em representação do grupo dos Empregadores, participou Fernando Yllanes, membro do Conselho de Administração da OIE, e a representação do grupo dos Trabalhadores esteve a cargo do Secretário de Políticas Sociais da CSA, Cícero Pereira da Silva.

“Mesmo quando o presente for confuso, o futuro deverá ser promissor e isso dependerá de nossos meninos, meninas e adolescentes não serem conduzidos ao trabalho infantil.”

Carla Bacigalupo, Ministra do Trabalho, Emprego e Previdência Social do Paraguai

 

 

 

 

 

“Dentro dessa complexidade toda devido à crise, além do emprego, temos a meta de avançar com a Iniciativa Regional para que os nossos meninos, meninas e adolescentes da região parem de praticar qualquer tipo de trabalho.”

Fernando Yllanes, membro do Conselho de Administração da OIE

 

 

 

 

 

“Para combater esta crise, não podemos ter meninos, meninas e adolescentes trabalhando. Valorizamos a realização desta 6ª Reunião Anual, que se desenvolve em condições inimagináveis ​​devido à crise.”

Cícero Pereira, Secretário de Políticas Sociais da CSA 

 

 

 

 

 

Da mesma forma, o Diretor Regional da OIT para a América Latina e o Caribe, Vinicius Pinheiro, participou da reunião como chefe da Secretaria Técnica da Iniciativa Regional. Ele salientou que em 10 meses corremos o risco de reverter 10 anos de progresso na eliminação do trabalho infantil na região. “O desafio mais importante que a Iniciativa Regional tem hoje é garantir que a pandemia não tenha impacto no futuro e na idade adulta das meninas, meninos e adolescentes.”

Por sua vez, a Diretora da Agência Andaluza de Cooperação para o Desenvolvimento Internacional – AACID, María Luz Ortega, afirmou que a Cooperação Andaluza tem um compromisso claro com políticas sociais que promovam o desenvolvimento de meninos e meninas em liberdade. “Vamos nos unir à comemoração do ano de 2021 porque o futuro deve ser sem trabalho infantil.”

Em seu discurso, Mônica Salmito, Analista de Projetos da Agência Brasileira de Cooperação – ABC, acrescentou que o fato de 2021 ter sido declarado o Ano Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil reforça, ainda mais, o compromisso de toda a Rede para a eliminação do trabalho infantil na região. “Desde a ABC, queremos encontrar soluções inovadoras e implementar as medidas necessárias para continuar avançando.”

A chefe do Departamento de Cooperação Multilateral e da União Europeia da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento – AECID, Nuria Carrero, disse que a região da América Latina e do Caribe é uma referência mundial graças aos seus grandes avanços na prevenção e na eliminação do trabalho infantil durante os últimos anos. Porém, alertou para o risco de milhares de meninos, meninas e adolescentes serem inseridos no trabalho infantil como consequência da pandemia.

Por sua vez, Margaret Jungk, Subdiretora do Escritório de Trabalho Infantil, Trabalho Forçado e Tráfico de Pessoas e Chefe da Unidade de Investigação e Política da Diretoria de Assuntos Internacionais do Trabalho do Departamento de Trabalho dos Estados Unidos, reconheceu o papel fundamental da Iniciativa Regional no combate ao trabalho infantil. “O Departamento de Trabalho dos Estados Unidos apoia a Iniciativa principalmente na área de pesquisa. Esperamos continuar compartilhando informações valiosas para ajudar os governos na tomada de decisões.”

A Iniciativa Regional prepara-se para iniciar a sua terceira fase de implementação, correspondente ao período 2022-2025, de forma que nesta reunião também será abordada a atualização dos seus mecanismos de governança e o fortalecimento da apropriação e do diálogo social; tudo isso com o objetivo de tornar a plataforma regional sustentável em um contexto que exigirá, agora mais do que nunca, respostas inovadoras que aproveitem o conhecimento, a experiência e maximizem o compromisso dos governos e das organizações de empregadores e de trabalhadores.

Para mais detalhes sobre a 6ª Reunião Anual, siga-nos nas redes sociais. Encontre-nos como Red latinoamericana contra el trabajo infantil no Facebook e @SinTrabinfantil no Twitter.